Logo
 EXINCÊNDIO
  Solução em sistemas contra incêndio

Início
Serviços
Contato
Dicas
Clientes

Como sobreviver a um incêndio

"Eu nunca entro em um lugar sem ter a certeza de que vou conseguir sair"

           
A frase acima, foi extraída de um diálogo do filme Ronin, estrelado por Robert De Niro.
A cena se passa assim: ele e alguns parceiros vão a um bar se encontrar com a contratante da missão. Eles chegam ao local e antes de entrar o personagem pede para os outros esperarem um pouco e se dirige
a uma viela lateral procurando os  fundos do estabelecimento. Lá verifica que existe uma porta nos fundos e que funciona... Então volta aos colegas e respondendo à curiosidade deles, pronuncia serenamente a frase acima e aí sim, entram no bar.
Essa cautela já tinha garantido a sobrevivência dele até aquele momento e no decorrer do filme será possível constatar que ela o protegerá e livrará o grupo de emboscadas que os inimigos armaram.



Evidentemente, nós simples mortais, não estamos sujeitos aos mesmos perigos de um espião internacional, porém em nosso dia-a-dia estamos a todo momento entrando e saíndo de edifícios comerciais, educacionais, de saúde, residenciais, religiosos, recreacionais e outros, que a gente nem se dá conta que pode estar entrando em uma verdadeira arapuca de onde não sabe se vai sair, vivo!
A melhor notícia é que não é necessário ser um super-herói para poder sobreviver, basta apenas começar a prestar atenção.
A segurança de uma edificação começou no projeto, quando foram definidos os recursos e equipamentos que seriam implantados durante a construção, visando a  proteção das pessoas que utilizariam o prédio posteriormente.  Cabe a quem pretende sobreviver
em caso de um sinistro, identificar e utilizar esses recursos.


Veja a seguir as instruções que podem ajudar:

Orientação


Comentários
A primeira ação para garantir a sobrevivência  é preventiva: ao adentar um local, correr os olhos para ver onde estão as sinalizações de orientação e rota de fuga, saída de emergência, escada de segurança, portas com barra anti-pânico.
Elas são simples e auto-explicativas (veja abaixo)


Lembre-se do Ronin.
Para poder sair é necessário conhecer por onde e como, antes de precisar usar. Essa simples providência que não leva mais do que alguns minutos o colocará com 50% de vantagem para a sobrevivência.
Mas, se você não souber onde está a porta de saída de emergência, ou como chegar até ela, vai ser fácil entender o significado da expressão "ficar como barata tonta".

Na maior parte das vezes sua ação ficará apenas na preventiva, mas em caso de incêndio, as ações abaixo serão aplicáveis
Sair sem perder tempo e sem se preocupar em salvar  objetos

Em um incêndio, cada segundo pode realmente custar uma vida! Então é preferível sair nú de um prédio em chamas do que morrer pondo o pijama...

Fazer e usar um filtro com tecido molhado para cobrir a boca e o nariz. Pode usar qualquer tecido e além de água qualquer líquido que não seja inflamável (refrigerante,  por exemplo)


A fumaça quente e tóxica é maior causadora de mortes do que as chamas. Além de derivados de carbono e fuligem, ela carrega vapores venenosos que vão obstruir as vias respiratórias. A temperatura dos gases pode chegar acima dos 1.000 graus C.
Ao andar, permanecer o mais abaixado possível ou rastejar  de modo a evitar ao máximo o contato com a fumaça

O ar quente  sobe e vai concentrando-se a partir do alto do cômodo. Assim a diferença de temperatura da fumaça e gases da combustão, na altura do tornozelo e na cabeça de uma pessoa em pé, pode ser até 5 ou 6 vezes maior  no alto. Tipo assim: junto ao chão poderia estar a 50 graus C e se ela estivesse em pé, a cabeça e vias respiratórias estariam expostas a 300 graus C

Não esfregar os olhos por causa da fumaça. Deixar as lágrimas correrem para lavar os olhos e apenas piscar bastante para tirar o excesso.

A fumaça é irritante para os olhos, mas a esfregação com os dedos só vai piorar, podendo causar ferimentos. As lágrimas formam uma película protetora e o piscar "empurra" naturalmente algum resíduo sólido para o canto dos olhos.

Se ficar encurralado em um cõmodo, livrar-se de material inflamável próximo (cortinas, forrações, tapetes, papéis, etc).  Jogue-os pela janela.

Com a progressão do incêndio, esse material entrará em combustão ao seu lado. Então é melhor que ele não esteja ali quando a temperatura se elevar.  Porém, um cobertor poderá ser usado como escudo temporário, se tiver como enxarcá-lo de água.

Abrir janelas para permitir a saída da fumaça e para sinalizar sua localização aos socorristas.


Se os vidros forem fixos, quebra-los começando por cima, assim a fumaça e o calor poderão se dissipar mais facilmente.

Nunca utilizar o elevador para deslocar-se

Muitos incêndios são iniciados por curto-circuito na instalação elétrica do prédio. Então, o elevador ficará paralisado em pouco tempo com uma queda completa de energia que virá a seguir e os ocupantes ficarão presos nele.

Ao andar, fechar as portas atrás de si sem chavear.


As portas, principalmente as corta-fogo são construídas para suportar a ação direta do fogo durante um tempo determinado. Elas formam uma barreira que conterá a expansão das chamas durante um tempo. Além disso, as porta corta-fogo das escadas de segurança servem para manter a pressurização do ar  no interior delas e prover as condições de respirabilidade durante a fuga.

Como são as placas de sinalização?

A título de esclarecimento, as placas de sinalização de emergência são divididas em 4 grupos, cada um com finalidade, formato e cores específicos: As do grupo 3 e 4 são pintadas com tinta foto-luminescente (brilham no escuro)
1 - Sinalização de proibição : círculo vermelho com detalhes em preto em fundo branco.
2 - Sinalização de alerta: Triângulos amarelos com detalhes em preto.
3 - Sinalização de Orientação e Salvamento: retângulos ou quadrados verdes com detalhes em branco.
4 - Sinalização de Equipamentos de combate a incêndio e alarme: retângulos ou quadrados vermelhos com detalhes em branco.


As que são de interesse direto ao sobrevivente são as de cor predominante VERDE (grupo 3).

SÍMBOLO
SIGNIFICADO
APLICAÇÃO

Saida

rota de fuga


Saída de emergência


Indicação de sentido (direita ou esquerda) da saída de emergência (rota de fuga). As vezes é apenas uma placa verde com uma seta em branco, sem a silhueta humana.

rampa

Saída de emergência

Indicação de sentido de direção de uma saída que deverá ser alcançada por rampa, ainda não aparente. A direção da seta indica se vai precisar subir ou descer à esquerda ou direita.

porta


Saída de emergência


Indicação de uma porta de saída de emergência. É colocada acima da porta, indicando o seu acesso.

escada_descendo

escada subrindo





Escada de emergência





Indicação de fuga no interior de escadas. Indica esquerda ou direita e para cima ou para baixo, através do posicionamento das setas.

barra anti panico

barra anti panico



Instrução de abertura de
porta corta-fogo por barra anti-pânico




Indicação da forma de acionamento da barra anti-pânico instalada na porta corta-fogo

SUBIR